A colocação de implante dentário é um dos tratamentos mais indicados para quem precisa substituir dentes naturais faltosos. O implante é uma prótese que fica totalmente fixa na boca, promovendo uma reabilitação discreta e que valoriza o sorriso.

Esse tratamento é uma cirurgia, e como qualquer outra, é preciso ter cuidados durante a fase pós-operatória para garantir uma boa cicatrização e evitar inflamações, infecções ou a rejeição do implante.

Por isso, listamos neste artigo alguns cuidados que precisam ser tomados para assegurar uma boa recuperação. Continue lendo e veja como é fundamental a atuação do paciente para garantir o sucesso do implante dentário.

1. Aplicar gelo no local

Nas primeiras 24 horas é recomendado fazer uma compressa gelada na parte externa do lado que foi operado. A baixa a temperatura ajuda a reduzir os inchaços e tem ação analgésica, minimizando possíveis sensações dolorosas.

Essas compressas podem ser feitas ao longo de todo o dia, sendo aplicadas durante 10 minutos, com intervalos de 5 a 10 minutos entre as aplicações. Proteja a pele com um creme hidratante e nunca coloque o gelo diretamente para evitar queimaduras.

2. Escolher com cautela os alimentos

Para que o implante dentário possa fixar com sucesso no osso e para os tecidos cicatrizarem sem complicações, é preciso que o pino permaneça estático no seu lugar. Então, pelo menos durante a primeira semana do pós-operatório é fundamental evitar alimentos que sejam muito duros, crocantes e difíceis de mastigar.

Essas texturas mais rígidas exigem uma movimentação maior na hora de se alimentar, e acabam interferindo no processo de recuperação, podendo forçar e mover o implante. O ideal é preferir alimentos mais macios e até mesmo sopas ou cremes.

3. Evitar comidas e bebidas quentes ou ácidas

Na primeira semana de pós-operatório do implante dentário, os tecidos ainda estão muito sensíveis e suscetíveis a inflamações. Ingerir alimentos quentes pode tornar mais grave esse quadro, porque agride os tecidos e promove um estímulo maior da circulação sanguínea.

Já no caso dos alimentos que são muito ácidos, eles desequilibram o pH da boca e provocam reações incômodas no local operado. Sendo assim, é preferível evitar as frutas cítricas, os refrigerantes, entre outros.

4. Não mastigar do lado operado

Na hora de comer, é preciso prestar atenção à mastigação para que os alimentos não sejam posicionados do lado que foi operado. Os movimentos e o contato com a comida podem lesionar os tecidos e dificultar a cicatrização.

Além disso, também haverá acúmulo de resíduos, o que dificultará a higienização e aumentará significativamente as chances de processos inflamatórios e a proliferação de bactérias. Nesse segundo caso, podem se manifestar infecções que vão afetar negativamente o implante.

5. Deitar na posição certa para dormir

Após a cirurgia, é comum que ocorram pequenos sangramentos durante a noite. Para evitar que isso aconteça, é interessante dormir com o travesseiro um pouco mais alto, de modo que a cabeça permaneça elevada para reduzir a circulação.

Também é interessante evitar deitar-se do lado que foi operado, preferindo deixá-lo voltado para cima. Dessa forma, não haverá pressão sobre os tecidos, e isso ajudará na cicatrização mais rápida.

6. Proceder a higiene bucal com cautela

A higiene bucal não pode ser deixada de lado por causa da cirurgia de implante, mas ela precisa ser feita com um pouco mais de cautela para não provocar agressões aos tecidos. O ideal é que seja realizada de uma forma lenta e suave, para não provocar atrito nem causar lesões, evitando passar a escova na ferida nos primeiros 3 dias.

O ideal é pedir o conselho do dentista para que ele indique o modo correto de proceder. Pode ser necessário algum artifício especial para higienização do local operado. O dentista também poderá indicar produtos específicos para facilitar a limpeza da boca, mas tudo deve seguir a sua recomendação.

7. Evitar fazer bochechos

A movimentação da água na boca pode causar lesões no local operado, deslocando o coágulo sanguíneo e dificultar a cicatrização dos tecidos. Por isso, o ideal é evitar fazer bochechos para que não aconteçam essas complicações.

Nos momentos em que é preciso fazê-lo — para enxaguar a boca após a higienização, por exemplo —, prefira realizar movimentos lentos e muito suaves. Bocheche apenas o essencial no local operado para não causar problemas.

8. Abster-se de cigarro e álcool

As toxinas presentes no cigarro interferem na circulação sanguínea e ainda dificultam o processo de cicatrização. O calor da fumaça também prejudica a recuperação, então é preferível evitar o uso de cigarro durante o pós-operatório do implante dentário.

No caso das bebidas alcoólicas, sua composição agride os tecidos operados e a presença de álcool causa o ressecamento deles. Além disso, algumas medicações podem sofrer redução do seu efeito com o álcool. Por isso, é importante abster-se do seu consumo enquanto a boca estiver se recuperando.

9. Evitar a exposição ao sol

A exposição ao sol também precisa ser evitada durante os primeiros dias de pós-operatório de implante dentário. O calor dele afeta a circulação sanguínea e dificulta o processo de cicatrização dos tecidos.

Essa reação acontece em função da característica que o calor tem de estimular a circulação do sangue. No caso de quem realizou uma operação, as chances de sangramento e hemorragia são maiores quando a pessoa se expõe ao sol.

10. Tentar não espirrar ou assoar o nariz

Quando espirramos, acontece uma grande pressão no organismo, que pode forçar os tecidos do local operado. Isso dificulta o processo de cicatrização e pode provocar pequenas lesões e sangramentos. O mesmo acontece quando assoamos o nariz.

Também é necessário promover determinada pressão para eliminar aquilo que está incomodando, o que afeta o local operado. Sendo assim, é recomendado evitar estímulos que levem ao espirro, e para higienizar o canal nasal, é preciso tomar muito cuidado.

11. Tomar a medicação do modo correto

Após a cirurgia de implante dentário o dentista recomendará alguns medicamentos para ajudar a minimizar as sensações dolorosas e favorecer o processo de cicatrização. É importante usar esses medicamentos do modo correto, de forma a não prejudicar a recuperação.

Os analgésicos, anti-inflamatórios e antibióticos precisam ser administrados na dosagem prescrita pelo profissional e tomados de acordo com os horários estipulados. Essas substâncias são fundamentais para ajudar a equilibrar o organismo e fortalecer a imunidade do local.

As complicações no pós-operatório de implante dentário podem levar à rejeição do pino em função de inflamações e infecções. Para garantir o sucesso do tratamento, com uma boa osseointegração, é fundamental seguir as recomendações do profissional e tomar esses e outros cuidados para que os tecidos cicatrizem sem complicações.

Cuidar dos dentes é um processo contínuo que depende de você e do suporte de um profissional. Por isso, entre em contato conosco para ajudarmos você valorizar ainda mais o seu sorriso!