Para os pacientes de um dentista, um dos principais temores é ouvir que necessitam de um aparelho ortodôntico. Seja para corrigir problemas de alinhamento, evitar o desgaste dos dentes e da gengiva ou restabelecer a funcionalidade dos dentes e da mordida, o uso do aparelho é temido pelos pacientes. No entanto, o uso de aparelhos ortodônticos é essencial tanto para a estética quanto para a manutenção da saúde da arcada dentária e da mastigação.

Com esse artigo, você vai perceber que a maioria das preocupações com o tratamento ortodôntico não tem razão de ser. Confira essas 6 dicas para lidar com o medo de colocar o aparelho e tire de letra esse problema!

1. Não se preocupe com a dor

Muitos pacientes imaginam que o tratamento ortodôntico será muito doloroso. Apesar de ser esperada alguma dor no tratamento, principalmente nos primeiros momentos que seguem a colocação do aparelho, a maior parte dos pacientes não sente dores frequentes.

O aparelho ortodôntico aplica pressão constantemente com o objetivo de realinhar os dentes gradualmente. Por essa razão, a pressão pode causar algum nível de desconforto, que pode até aumentar logo após as consultas, quando são feitos os ajustes. No entanto, o desconforto é temporário e pequeno. Na maior parte dos casos, a dor ou o desconforto pode ser aliviado de forma eficiente com analgésicos comuns.

2. Esqueça o medo de constrangimentos

O constrangimento causado pelo uso do aparelho é uma preocupação frequente para pacientes de todas as idades. Os adolescentes se preocupam com o que os colegas e amigos dirão de sua aparência e os adultos, por sua vez, preocupam-se com a imagem que vão projetar no trabalho. No entanto, quase sempre, o paciente se acostuma com a sua nova aparência em pouco tempo e sem grandes traumas.

Mas se o paciente quer evitar a alteração de sua aparência, ele pode utilizar aparelhos fixos de porcelana (que são brancos ou transparentes), aparelhos removíveis ou alinhadores transparentes que, muitas vezes, passam despercebidos. Consulte seu dentista sobre a possibilidade de realizar seu tratamento ortodôntico com esses tipos de aparelho. 

3. Reforce a sua higiene bucal

Outra questão que preocupa os pacientes é como será a alimentação enquanto estiverem usando o aparelho. No caso dos aparelhos removíveis e dos alinhadores transparentes, basta remover o aparelho antes da refeição. Já quando falamos do aparelho fixo, torna-se necessário reforçar a escovação e o uso do fio dental.

Mas se o paciente já tem bons hábitos de higiene, basta mantê-los. Além disso, tomar bastante líquido após as refeições ajuda muito na remoção de restos de comida dos dentes.

De toda forma, ter um motivo para reforçar a sua higiene bucal pode ajudar a criar melhores hábitos, que contribuirão para a saúde dos seus dentes para o resto da vida. 

4. Não dê ouvidos aos mitos

Há muitos mitos relacionados ao uso do aparelho, por exemplo:

  • quem usa aparelho fixo não pode praticar esportes; 

  • o aparelho machuca a língua;

  • o aparelho causa cáries;

  • quem usa aparelho não pode comer amendoim, cenoura ou outros alimentos duros;

  • a cola do aparelho deixa mancha nos dentes; 

  • tratamento ortodôntico nunca tem prazo definido;

  • não dá para beijar na boca com aparelho, pois você pode se machucar ou machucar a outra pessoa. 

Entretanto, nada disso é verdade. Converse com seu dentista, se você tem dúvidas, mas a experiência da maior parte dos pacientes é que a vida segue sem grandes alterações após a colocação do aparelho. Entenda:

  • para os esportes em grupo, o ideal é usar uma proteção, mas nada impede a prática;

  • o aparelho, em geral, não machuca a língua, essa queixa é rara;

  • ele também não causa cáries, o que acontece é uma tendência maior a acumular placa bacteriana, mas, desde que a higiene seja bem realizada, as cáries não existirão;

  • a cola do aparelho não mancha os dentes;

  • o prazo médio para um tratamento ortodôntico fica entre 18 e 36 meses. Esse prazo varia de caso para caso;

  • não há problema em beijar na boca ou comer alimentos duros, desde que com cuidado.

5. Considere o aparelho invisível

Uma alternativa que substitui o aparelho fixo e que causa muito menos apreensão nos pacientes são os alinhadores transparentes, como o aparelho Invisalign®, o Clear Aligner®, o Ortho Aligner®, Essix® e outros. Eles oferecem aos pacientes uma opção de menor impacto estético e de maior conforto. 

Os alinhadores transparentes fazem sucesso entre os pacientes e são capazes de corrigir problemas na arcada. No entanto, cabe ressaltar que nem todos os problemas que demandam o uso de aparelho ortodôntico podem ser resolvidos comente com o aparelho invisível. Cabe ao dentista avaliar. 

O aparelho invisível é uma estrutura de acetato transparente, confeccionado a partir do molde dos dentes do paciente. Como ele é feito sob medida, o encaixe, quando tudo é executado corretamente, é praticamente perfeito. O resultado é um aparelho quase imperceptível.

Esse aparelho é muito confortável e de fácil higienização, já que pode ser removido dos dentes para ser escovado. O tempo de tratamento varia, dependendo da situação. Já o preço é um pouco mais elevado que os outros dois modelos citados – o fixo e o removível. Mas para quem não quer de jeito nenhum usar um aparelho muito evidente, apesar da necessidade de tratamentos ortodônticos, essa versão é uma boa saída.

6. Pense nos benefícios

Além de realinhar os dentes, o uso do aparelho ortodôntico pode trazer outros benefícios para o paciente. Com o alinhamento adequado, fica bem mais fácil realizar a higiene bucal, tanto para a escovação como para o uso do fio dental. O tratamento ainda coloca os maxilares na posição correta e pode ajudar em problemas de saúde que vão desde dores de cabeça frequentes a problemas de dicção, dificuldades de respiração e ronco.

Viu? Diante de tantos benefícios e opções, o uso do aparelho ortodôntico, com certeza, oferece mais pontos positivos do que negativos. Se você ainda se sente inseguro em tomar a decisão de usar o aparelho, compartilhe esse artigo nas redes sociais. Seus amigos e familiares que já usaram aparelho confirmarão que muitos dos receios relacionados ao tratamento ortodôntico não passam de medo do desconhecido.