A correta escovação dos dentes é fundamental para prevenir doenças e saber como escolher a escova de dente ideal é o primeiro passo para garantir a saúde bucal de toda a família.

Aliada ao fio dental, a escova remove resíduos dos alimentos que se acumulam entre os dentes, removendo também a placa bacteriana.

Descubra aqui como escolher uma escova de dente que possibilite uma escovação regular, agradável e eficiente.

Quais são os tipos de escova de dente?

Para saber qual é a escova de dente que melhor se adapta às suas necessidades, é necessário conhecer os tipos de cerdas, que se encontram na parte superior e são conhecidas como a cabeça da escova de dente.

Cerdas macias e extra macias

São as mais indicadas pelos dentistas tanto para dentes permanentes quanto para os dentes de leite das crianças. Elas não agridem a gengiva e são mais eficientes na hora de remover os resíduos de alimentos e a placa bacteriana. Em casos de recessão gengival, considere uma escova de dente com cerdas extra macias.

Devem ser arredondadas para alcançar facilmente toda a boca, a fim de eliminar as bactérias que causam doenças periodontais, gengivites, mau hálito, cáries, etc.

Cerdas duras e médias

É uma boa opção para a limpeza de dentaduras, próteses ou outros implantes, não sendo recomendadas para dentes permanentes. Elas podem causar lesões na gengiva e prejudicar o esmalte dos dentes, e consequente infecções, doenças periodontais e problemas de sensibilidade.

Durante a escovação, a dica é fazer movimentos circulares de maneira lenta e suave.

De cabeça pequena

Caso você ou alguém da sua família ainda tenha os sisos, boca pequena ou uma limitação na sua abertura, o ideal é uma escova com a cabeça pequena e arredondada. Esse tipo facilita alcançar as partes de difícil acesso durante a escovação e, consequentemente, remove o excesso de placa bacteriana nas partes mais escondidas.

Caso o seu sorriso não possua essas características, uma escova de cabeça maior pode ser utilizada.

De cabeça angular

Facilita alcançar a superfície interior dos dentes, principalmente dos frontais inferiores e superiores. Por serem áreas de mais difícil acesso, estão mais susceptíveis ao acúmulo de tártaro.

Saiba que existem escovas especiais conforme a sua necessidade

Para quem possui um aparelho fixo, existe no mercado uma escova de dente ortodôntica, que apresenta as cerdas com um formato em “V”, permitindo varrer a sujeira acumulada além dos fios de aço e dos bráquetes.

Há também a escova elétrica, procurada principalmente por pessoas com necessidades especiais, idosos e mesmo crianças, pois facilitam o movimento das cerdas.

Na hora de escolher a escova de dente ideal, você pode se deparar com diferentes tipos de cabos. Existem no mercado cabos ergonômicos, cabos anti-deslizamento, entre outras propostas. Nesse aspecto, cabe decidir por aquele que mais se adapta ao seu gosto e às suas características.

Por que devo trocar a escova de dente periodicamente?

Vimos que um hálito puro, uma boa estética bucal e, principalmente, a prevenção do acúmulo de placa bacteriana causadora de tártaro, cárie e problemas na gengiva, dependem de uma boa escovação.

Sendo a escova de dente a principal ferramenta para garantir uma eficaz higiene bucal, é importante saber o momento de efetuar a troca por uma nova.

Em quanto tempo devo trocar minha escova de dente?

Os dentistas recomendam a troca da escova a cada 3 meses de uso.

Para quem usa aparelho ortodôntico fixo a troca recomendada é de 1 vez por mês.

Após esse tempo, pode ocorrer o desgaste das cerdas, o que prejudica a remoção da placa bacteriana que recobre a superfície dos dentes e da gengiva.

Quais podem ser as consequências de utilizar uma escova desgastada?

As cerdas curvas e tortas impedem uma limpeza adequada e, após um tempo, além do desgaste, ocorre um acúmulo de bactérias, que podem infectar as diversas estruturas da boca.

O problema mais comumente encontrado nos consultórios é a cárie, que deve ser tratada na sua fase inicial para evitar complicações que vão desde a necessidade de tratamento de canal até a perda do dente.

Além disso, o aumento da placa bacteriana pode trazer complicações para a gengiva, como a gengivite, a periodontite, acarretando também a perda dos dentes.

A inadequada higiene bucal pode inclusive ser o estopim para doenças mais graves como a endocardite bacteriana, que é uma doença que afeta o coração, e o câncer de boca.

Por isso, fica claro a importância de trocar a escova de dente no momento adequado, evitando usar cerdas desgastadas.

  • Não se esqueça: um sorriso bonito e saudável requer uma higiene bucal adequada, que depende diretamente da troca regular da escova de dente! Consulte o seu dentista!

Como conservar a sua escova de dentes

Agora que você já sabe como escolher a escova de dente ideal e percebeu que já está na hora de trocar a sua ou a de algum familiar, veja aqui algumas dicas importantes para saber a melhor maneira de guardá-la.

A verdade é que a escova já é contaminada logo na primeira escovação, então, sua conservação correta é fundamental para prevenir doenças.

Saiba como fazê-lo:

  1. Armazene sua escova em um ambiente limpo e protegido, afinal, como a escova costuma ser guardada no banheiro, o risco de contaminação é enorme;
  2. Lave as mãos antes de utilizá-la;
  3. Lave-as em água corrente e, caso necessário, utilize kits específicos disponíveis no mercado;
  4. Retire o excesso de água e agite bem, seque cuidadosamente e guarde a escova na posição vertical. Nunca seque a escova na toalha;
  5. Se for viajar, guarde-a em caixas plásticas que protegem as cerdas. Após a escovação, deixe-a secando exposta ao ar;
  6. Não morda a escova e as cerdas ou mesmo segure a escova com os dentes. Isso aumenta o desgaste e acelera a necessidade de troca.

Peça conselhos ao seu dentista de confiança

Caso persistam dúvidas sobre a escolha da escova ideal, um profissional, mais do que ninguém, saberá orientá-lo bem sobre a melhor opção.

Além de indicá-la, o seu dentista também dará todas as dicas para uma boa higiene bucal, afinal, saber utilizá-la de maneira correta fará toda a diferença na qualidade da escovação.

Gostou? O artigo foi útil para ajudar a prevenir doenças bucais em sua família, demonstrando como escolher a escova de dente ideal? Assine nossa newsletter e receba na sua caixa de entrada outras dicas importantes!