Você sabe quais são as principais causas do mau hálito? Certamente muitos terão como primeiro pensamento a gastrite, porém, existem várias outras causas que estão diretamente ou indiretamente ligadas à fatores bucais. Para se ter uma ideia, cerca de 95% de todos os casos são de origem bucal.

É muito importante descobrir o que está causando a halitose já que é a partir disso que ela poderá ser tratada e dar fim a esse sinal tão desagradável de que alguma coisa está errada com o nosso organismo.

As principais causas do mau hálito

1. Redução na produção de saliva

Vários fatores podem provocar a redução na produção de saliva como, por exemplo, algum tipo de medicação, algumas doenças e até mesmo o estresse excessivo. Essa redução de saliva provoca a conhecida língua branca ou saburra lingual que é a formação de uma camada branca que nada mais é do que uma grande aglomeração de bactérias. Estas também podem aparecer na forma de uma bolinha amarela, localizada no interior das amígdalas, a qual podemos chamar de cáseos amigdalianos.

As bactérias presentes se alimentam dos restos alimentares e também de células que se descamam da mucosa. Durante a nutrição delas, ocorre a liberação de uma substância de cheiro forte chamada de enxofre na forma de gases voláteis. Estes, por sua vez, são os causadores do mau hálito.

Para identificar o problema, existem alguns aparelhos que podem identificar o nível de enxofre presente na nossa boca. Desta forma, é possível medir a gravidade do problema e também identificar, em números, se o hálito do paciente está ou não alterado.

2. Certos tipos de alimentos

Os apaixonados sabem bem que existem certos tipos de alimentos que devem ser evitados caso queiram ficar bem perto dos seu amor. Alho e cebola são clássicos quando o assunto é comida que provoca um cheiro ruim na boca. Também podemos falar de outros condimentos e temperos como a pimenta que possui tanto um sabor quanto um cheiro bem forte.

Porém, esse tipo de halitose é passageira e bastante pontual, sendo comum quando ingerimos esse tipo de alimento como uma cebola assada ou mesmo um macarrão alho e óleo. Neste caso, basta realizar uma boa higiene bucal que o problema será resolvido.

3. Trimetilaminuria

O nome parece complicado? Vamos simplificar chamando essa patologia por um outro nome mais conhecido: Síndrome do Odor de Peixe. Agora você já consegue pensar porque essa doença de ordem genética entrou na nossa lista. Ela não é capaz de promover grandes problemas de saúde, mas pode causar bastante constrangimento nas pessoas que sofrem dela.

Aqui temos um cheiro forte de peixe em todas as secreções produzidas pelo portador como suor, urina e saliva. A principal causa da Trimetilaminuria é a falta de uma enzima, a trimetilamina primária. Ela é a responsável por catalisar uma reação que envolve a conversão da trimetilamina em trimetilamina N-óxido.

Infelizmente, ainda não há cura para esse problema. O que pode ser feito é amenizá-lo cuidando muito bem da saúde bucal, indo ao dentista com frequência, fazendo a higienização da forma correta e evitar alguns alimentos que causam a halitose como os citados acima.

4. Fumo

O uso do cigarro é outro grande vilão da saúde da boca e pode provocar a halitose. As substâncias presentes entram em combustão e promovem um odor bastante característico nos fumantes e o problema não está apenas no cigarro como também no charuto, no hábito de mascar tabaco e no cachimbo. Outra consequência é o ressecamento da mucosa e também a redução da saliva que, como já vimos, também provoca o meu hálito.

5. Doença periodontal

A doença periodontal consegue envolver toda a boca, partindo da gengiva até osso que envolve os dentes e promove a sustentação deles. Aqui temos 3 estágios básicos que são a gengivite, a periodontite e a periodontite avançada. Além de provocar o mau hálito, essa patologia também pode apresentar outros sinais e sintomas:

  • Mobilidade dentária;
  • Sensibilidade nos dentes;
  • Gengiva retraída e inchada;
  • Dor durante a mastigação;

Os causadores da doença periodontal são as bactérias que formam um tipo de película de consistência pegajosa e sem cor por cima dos dentes. Se essa camada não for removida através da escovação e do uso do fio dental, ela se transforma em tártaro, uma camada dura, também chamada de cálculo dental. Isso só ajuda no acúmulo de alimentos e a formação de mais placa. Para resolver o problema, você deve ir ao dentista para que ele possa fazer a limpeza dos dentes através da raspagem.

6. Diabetes

Muitos não sabem, mas o diabetes pode causar problemas bucais, inclusive a halitose e também a doença periodontal. No caso do diabético, chamamos o odor de Hálito Cetônico que se caracteriza pelo cheiro de maçã velha bem característico desse grupo. Esse sinal pode aparecer antes do diagnóstico de diabetes o que só mostra a importância de ir ao dentista com a frequência correta e ser encaminhado ao médico para um diagnóstico mais precoce e com melhor prognóstico.

Fique atento pois, além da halitose, outros problemas na região bucal também são muito comuns no diabéticos como aftas, cáries e boca seca, também conhecida por xerostomia.

Como saber se tenho mau hálito

É muito comum que o próprio portador da halitose não perceba que possui mau hálito. Na maioria das vezes, algum amigo íntimo ou membro da família que precisa informá-lo já que muitos não têm coragem para não passar pelo constrangimento. Porém, existem algumas formas de saber se você está com halitose ou não sem ter que esperar que o outra pessoa o avise.

Um teste bem simples e prático de ser feito é lamber o pulso e aguardar por 30 segundos. Se após esse intervalo o pulso estiver com mau cheiro é bem provável que você esteja com mau hálito. Outros fatores podem estar associados como o hábito de fumar, ficar muito tempo em jejum, não ir ao dentista com frequência, entre outros.

Halitose comum x Patologias

Como saber se o seu problema de mau hálito é do tipo comum ou se é causado por alguma doença? Normalmente, o tipo comum, é pontual e se resolve após a higienização. Por exemplo, quando você acorda pode sentir o gosto ruim na boca e o mau hálito, mas após a escovação e o uso do fio dental o mau cheiro passa. Se a halitose for a consequência de alguma patologia bucal ou sistêmica, mesmo após a higienização ela volta e permanece de forma crônica.

Quer saber mais sobre como tratar as principais causas do mau hálito? Entre em contato conosco!