Ter um sorriso mais bonito é o sonho de muitas pessoas. E conseguir esse objetivo passa por muitos pontos, como os cuidados com a higiene e a saúde bucal. Além da escovação diária, realizar uma limpeza dentária em consultório também pode auxiliar a melhorar o seu sorriso.

Ficou interessado? Então continue lendo este post e saiba como a limpeza dentária é feita e de que forma ela pode ajudar você a evitar problemas bucais.

Por que fazer a limpeza dentária é importante?

Mesmo que você faça uma escovação dental em casa de forma correta e após todas as refeições, ainda pode não estar livre das placas bacterianas, tártaros e até pequenas manchas que, embora sejam itens fáceis de serem cuidados, são capazes de deixar o seu sorriso amarelado. Caso esses problemas não sejam tratados logo no início, eles tendem a evoluir e causar questões mais sérias.

O acúmulo de placa bacteriana, por exemplo, pode acontecer por alguma dificuldade na escovação e é algo bem comum. Se não retirada por um profissional, essa placa poderá se transformar em tártaro e acabar levando a inflamações da gengiva e até a uma possível doença periodontal.

Além disso, quando feita periodicamente, a limpeza dentária auxilia a reduzir as chances de você desenvolver problemas, como cáries, gengivite, periodontite, entre outras, além de deixar o seu sorriso mais branco, eliminando manchas causadas pelo tártaro ou até mesmo por alimentos. Dessa forma, podemos resumir algumas vantagens trazidas pela limpeza, como:

  • evitar doenças da gengiva;
  • proteger os dentes contra cáries, tártaros e placas bacterianas;
  • manter os dentes livres de manchas causadas por bebidas, como vinho, café ou refrigerantes de cola;
  • combater o mau hálito;
  • ajudar na prevenção de problemas dentais.

Quais os procedimentos e as técnicas usadas em uma limpeza dentária profissional?

Antes de começar a limpeza, o seu dentista fará uma inspeção em toda a sua boca, analisando se existem outros problemas que mereçam um cuidado mais específico. Essa consulta regular é de extrema importância evitando que problemas simples acabem evoluindo para questões mais graves. Veja a seguir algumas técnicas usadas na limpeza dentária feita em consultório.

Tartarectomia

Essa técnica consiste na remoção do tártaro e geralmente é a primeira etapa de qualquer limpeza profilática. Para isso, o dentista poderá usar vários instrumentos como curetas ou ultrassom, buscando retirar todo o tártaro e a placa bacteriana acumulada.

Lembrando que o tártaro é uma precipitação de minerais e placa bacteriana que se gruda firmemente aos dentes e próteses e, quando ele se instala, apenas um dentista é capaz de retirá-lo, já que é impossível fazer esse procedimento apenas com a escova dental, sendo necessários equipamentos próprios apenas disponíveis nos consultórios.

Jateamento de bicarbonato de sódio

Na sequência, o seu dentista poderá realizar uma lavagem dos seus dentes usando água pressurizada e um jato de bicarbonato de sódio. A combinação desses dois itens ajuda na remoção mais profunda da placa bacteriana, evitando as inflamações na gengiva.

É possível ainda que o seu dentista realize uma espécie de polimento nos seus dentes, deixando o seu sorriso ainda mais bonito e livre de pequenas manchas causadas pelas placas ou tártaros.

Escovação profissional

Depois de retirar toda a placa e o tártaro, o dentista procederá com uma limpeza dos dentes por meio de uma escovação profissional. A diferença é que ele usará uma escova elétrica, apenas disponível em consultório, e um creme dental mais elaborado, disponível apenas para os dentistas.

Nesse momento, muitos profissionais também aproveitam para ensinar aos pacientes as melhores técnicas de escovação, que podem se diferenciar dependendo de cada pessoa.

Aplicação de flúor

Para finalizar, alguns profissionais optam pela aplicação de flúor, que visa fortalecer e preservar os seus dentes, remineralizando-os e evitando que cáries e outras doenças acabem acometendo o seu sorriso.

Quais são os tipos de limpezas feitas em consultório?

As técnicas descritas anteriormente podem ser divididas em duas categorias: a Profilaxia e a Raspagem Periodontal.

Profilaxia

Esse procedimento como já foi descrito, visa remover a placa bacteriana e as manchas. É feito atraves do uso das escovas e taças de borracha com pasta profilática e/ou pedra pomes e também pelo uso do jato de bicarbonato. Auxilia no controle da gengivite e na prevenção de cáries. Normalmente também precede a aplicação de flúor ou o tratamento de clareamento.

Raspagem periodontal

Pode variar de uma tartarectomia na coroa dos dentes (região visível) ou em regiões mais difíceis, como os espaços entre os dentes e embaixo da gengiva. Neste caso, costuma ser feita por um periodontista, que é o dentista especializado em gengiva e doenças periodontais. Isso porque, quando o problema já acometeu a raiz do dente é preciso fazer uma raspagem mais profunda que necessita de um conhecimento específico.

Assim como as demais, a raspagem periodontal é mais indicada para pacientes que já estão com uma doença periodontal instalada. A raspagem visa, portanto, retirar o tártaro e a placa que se acumulam abaixo da linha da gengiva, evitando que a doença se alastre — afinal, se o problema não for tratado e se agravar, o paciente pode até perder um ou mais dentes.

Normalmente, em casos mais simples o procedimento é feito sem anestesia, mas em condições mais avançadas, como bolsas periodontais profundas e periodontites graves, é necessário anestesia local e eventualmente acesso cirúrgico.

Nesse procedimento, o dentista também pode realizar o alisamento radicular, visando suavizar a superfície do interior dos dentes, reduzindo as rugosidades e auxiliando no processo de cicatrização (além de evitar um novo acúmulo de tártaro nessas áreas).

Quais os cuidados e a periodicidade para a limpeza dentária?

Como você viu, ficar muito tempo sem realizar uma limpeza dentária em consultório pode trazer problemas graves à saúde da sua boca, sobretudo devido ao acúmulo de tártaro, que pode inflamar a sua gengiva e cursar para uma doença periodontal.

Para que isso não aconteça e você não tenha que fazer limpezas mais difíceis, o recomendado é passar pelo procedimento a cada seis meses ou, no máximo, uma vez por ano (caso você não tenha nenhum problema oral).

Se for necessário que o procedimento seja feito com uma frequência maior, o seu dentista lhe orientará nesses casos e você deverá seguir o que ele propor como tratamento.

Após a limpeza dentária é recomendável aguardar pelo menos uma hora para se alimentar ou beber água, principalmente devido à aplicação de flúor, garantindo que ele conseguirá agir por tempo suficiente. Não se esqueça também de manter os hábitos de higiene, como a escovação adequada e o uso do fio dental para manter os resultados.

Você gostou de saber mais sobre a limpeza dentária? Já está na hora de realizar a sua? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo a cuidar melhor do seu sorriso!