Ter um dente escurecido não é um problema tão raro assim, na verdade, é bastante comum. E essa alteração da coloração pode ocorrer tanto em um como em todos os dentes da boca.

As causas para esse problema são muito distintas, e é por isso que sua gravidade também é variável. De toda forma, traz impactos negativos, tanto estéticos como para a saúde bucal, dependendo daquilo que está provocando o escurecimento.

Neste post falaremos sobre o que provoca essa alteração de cor no dente e ainda os tratamentos disponíveis para reverter esse problema. Continue lendo e aprenda como cuidar melhor do seu sorriso e harmonizar o aspecto dos seus dentes.

O dente escurecido e suas causas

Um dente escurecido é aquele que sofre alteração da sua coloração natural quando comparado aos demais dentes da arcada dentária. Esse é um problema que pode se manifestar de forma isolada, atingindo somente um dos dentes, mas também pode ocorrer em todos eles.

As causas para esse problema são muito diversificadas, sendo que podem decorrer de fatores extrínsecos ou intrínsecos. E é por isso que pessoas de todas as idades podem apresentar o escurecimento, inclusive crianças.

Veja, a seguir, alguns fatores que podem escurecer os dentes:

  • avanço da idade: conforme ficamos mais velhos os dentes escurecem em função do envelhecimento natural das células e tecidos;

  • traumas: acidentes e pancadas nos dentes provocam hemorragias internas que fazem a dentina ficar com uma tonalidade escurecida;

  • medicamentos: algumas substâncias medicamentosas fazem o esmalte dos dentes ficarem mais escurecidos, ganhando uma tonalidade acinzentada;

  • excesso de flúor: o contato excessivo com o flúor na infância provoca o problema conhecido como fluorose, que também afeta o esmalte dentário, escurecendo-o;

  • tratamento de canal: problemas com tratamento de canal fazem o dente ficar escurecido internamente, seja em função de hemorragias, das substâncias utilizadas ou outros;

  • tabagismo: o cigarro e as toxinas presentes no tabaco causam o amarelamento do esmalte dentário, além de outras muitas complicações para a saúde bucal;

  • tártaro: quando os resíduos alimentares formadores da placa bacteriana se calcificam desencadeiam a formação do tártaro, que fica pigmentado e escurece os dentes;

  • erosão e abrasão dentária: o desgaste dos dentes por abrasão e erosão ácida remove esmalte do dente e torna os dentes escurecidos gradativamente;

  • corantes: o consumo excessivo de alimentos muito pigmentados, associado à má higienização bucal, provoca manchas e escurecimento do esmalte.

Os sintomas e complicações desse problema

Somente a alteração da coloração do dente não provoca sintomas que afetam a saúde do indivíduo. Apesar disso, as perdas estéticas são expressivas, já que existe uma diferença de tonalidade quando o escurecimento afeta um só dente, e ainda há o comprometimento do aspecto do sorriso quando todos os dentes escurecem.

Mas isso não significa que não é necessário procurar por um especialista. Afinal, como você viu, um dente escurecido pode ser o sintoma de diversos outros problemas. Por isso, é fundamental investigar cada caso para observar se a questão não é mais grave do que aparenta ser.

Se o escurecimento estiver sendo causado por uma necrose, por exemplo, os tecidos de sustentação dos dentes podem ser afetados por bactérias. No caso do tártaro, esses microrganismos também se infiltram nos tecidos de sustentação e ainda podem migrar para órgãos vitais.

Então, um dente escurecido pode ser apenas um problema estético ou algo que exige muita atenção. Por isso, é fundamental consultar um dentista para que ele possa dar um diagnóstico preciso e indicar o procedimento mais adequado em cada caso.

As formas de tratamento

A seguir, você confere algumas opções de tratamento.

1. Clareamento externo

O clareamento dental externo pode ser realizado tanto no consultório do dentista com sessões de laser, como em casa, com aplicação de gel clareador por meio da moldeira. Essa é uma opção para tratar todos os dentes, então, é adotada quando há necessidade de clarear a arcada dentária por completo.

Tanto o procedimento feito pelo profissional como aquele em casa usam o gel clareador, que atua sobre as células do esmalte dentário promovendo a sua descoloração. Vale lembrar que clareamentos com ingredientes caseiros ou kits vendidos livremente não são recomendados em nenhum caso, pois comprometem gravemente a saúde bucal.

2. Clareamento Interno

Enquanto o externo visa tratar as manchas que estão mais superficiais nos dentes, o clareamento interno clareia as estruturas internas. Para isso, o dentista faz um pequeno orifício na parte de trás do dente a ser clareado para aplicar ali a substância clareadora, que é a mesma usada no outro procedimento.

Esse tratamento é indicado para pessoas que têm apenas um dente escurecido, ou poucos, e normalmente em dentes com tratamento de canal prévio. Além disso, o clareador permanece no interior do dente pelo período de alguns dias, e depois é substituído até que se alcance o resultado desejado.

3. Facetas

As facetas são próteses muito finas que se parecem com capas feitas sob medida para cada pessoa. Elas são coladas sobre os dentes para que as imperfeições sejam corrigidas, o que inclui o escurecimento, além de problemas estruturais ou de alinhamento.

Essas peças podem ser feitas em porcelana ou resina, sendo que o material varia de acordo com a necessidade de cada paciente. O resultado alcançado é muito natural, mas é preciso saber que quando as manchas são muito expressivas nem sempre é possível recobri-las com as facetas.

4. Lentes de contato dental

São muito similares às facetas, apenas com a diferença de que as lentes de contato são mais finas e indicadas para problemas menos expressivos. Elas podem corrigir o escurecimento de um dente ou vários, dependendo da necessidade do paciente.

São mais utilizadas quando se deseja alcançar um tom mais branco para os dentes que estão ficando amarelados. Isso porque não conseguem esconder manchas muito escuras, o que exigiria a utilização de facetas.

5. Tratamento de canal

O dente escurecido também pode estar assim por causa de problemas com suas estruturas internas. Inflamações, infecções, hemorragias e necroses podem deixá-lo mais acinzentado, e somente o tratamento de canal é que pode minimizar esse problema.

Nesse caso, é feita a remoção dos tecidos que estão comprometidos, o dente é devidamente higienizado e impermeabilizado para evitar a proliferação de bactérias. Mas esse tratamento endodôntico precisa ser muito bem realizado porque, do contrário, ele mesmo pode causar o escurecimento do dente.

6. Tartarectomia

Quando o tártaro é o que está causando o escurecimento dos dentes o especialista realiza um procedimento chamado de raspagem periodontal. Trata-se da remoção desses resíduos calcificados por meio da utilização de um equipamento de ultrassom ou curetas.

Essa técnica também é chamada simplesmente de limpeza dentária. Mas é importante saber que além de o tártaro se formar nos vãos dos dentes e próximo à linha da gengiva, também ocorre em outras regiões, como atrás dos dentes.

É muito importante frisar que nenhum tratamento caseiro é indicado para clarear dentes escurecidos. Embora existam diversas receitas e técnicas, todas elas podem trazer algum comprometimento para a estrutura dentária ou para a saúde bucal.

Por isso, se você tiver um dente escurecido ou vários é fundamental procurar a ajuda de um dentista para que ele possa lhe instruir adequadamente. Dessa forma, você saberá o que está causando esse problema e poderá tratar do jeito certo, recuperando o aspecto saudável do seu sorriso.

Gostou do nosso artigo? Então deixe o seu comentário dizendo o que achou dessas informações e se elas foram úteis para você.