Manter os dentes limpos e a boca saudável é uma tarefa que exige, além de dedicação, conhecimento sobre as formas corretas de fazer a higiene bucal. Uma dúvida muito comum nos consultórios dos dentistas é se os pacientes devem usar o fio dental antes ou depois da escovação.

Embora não exista um consenso dos profissionais da área sobre essa questão, é sabido que o fio possui total importância no resultado final da nossa escovação, inclusive ajudando a prevenir doenças como a gengivite, a periodontite e as cáries. Por isso, usá-lo frequentemente e de maneira correta é vital para quem quer manter seu sorriso bonito e saudável.

Quer saber mais sobre o uso do fio dental? Confira as informações que separamos!

Por que usar o fio dental?

O fio dental é alvo de inúmeras polêmicas ao redor do mundo, inclusive com pessoas que sugerem que o mesmo nem sequer deva ser usado. Pelo menos é isso que a doutora norte-americana Ellie Phillips divulgou no seu livro “Kiss your dentist goodbye”.

De acordo com o seu livro, o uso do fio dental não ajuda a reduzir cáries e nem existe nenhuma evidência científica que comprove que o uso ajude a melhorar a saúde bucal.

Porém, inúmeros especialistas contradizem essa informação, já que o que se confirma na prática é que muitas pessoas utilizam o fio dental de maneira incorreta e por isso seus benefícios não são evidentes.

Apesar de toda essa polêmica, é notável que o fio dental ─ quando usado de forma correta ─ pode diminuir as chances de desenvolvimento de doenças da gengiva, como a gengivite e a periodontite, que a longo prazo podem até mesmo levar a perda do dente.

Além disso, o fio dental ajuda a complementar a limpeza da boca, alcançando locais em que a escova é incapaz de penetrar, como as partes laterais dos dentes, retirando restos de alimentos parados e também a placa bacteriana acumulada.

Devo usar o fio dental antes ou depois da escovação?

Em relação à ordem dos itens durante a escovação, não existem recomendações científicas, sendo que cada dentista possui as suas preferências.

Muitos recomendam que os pacientes façam o uso do fio dental antes da escovação, porque algumas pessoas podem sentir-se “desmotivadas” depois que já terminaram a escovação — a preguiça é uma grande inimiga da saúde bucal!

Outros recomendam o uso após a escovação, para eliminar as possíveis placas bacterianas que restaram e que a escova não conseguiu alcançar.

O ideal, no entanto, é usá-lo sempre, após todas as refeições. Mas, se por algum motivo isso não for possível, os dentistas recomendam que o fio seja, pelo menos, usado na escovação noturna, pois durante a noite nós temos uma diminuição da salivação, que é uma forma natural de manter a boca limpa.

O que acontece se eu não usar o fio dental?

Embora importante, nem todo mundo se convence da necessidade do uso do fio dental. O principal problema que exclui-lo da sua escovação pode trazer é o acúmulo de placa bacteriana e tártaro, levando a doenças periodontais e a cárie.

Em nossa boca, existem milhares de bactérias de espécies variadas e que não são agressivas, vivendo harmoniosamente em uma boca saudável. Mas, quando nos alimentamos ou passamos muito tempo sem escovar os dentes, essas bactérias passam a se alimentar dos restos de alimentos da boca. É assim que as placas bacterianas são formadas.

Quando não retiradas de forma adequada, essas placas começam a “atacar” os dentes através de ácidos e toxinas e passam a desmineralizá-los, gerando a cárie.

Se elas atacarem a gengiva, podem ocorrer inflamações, sendo a gengivite a fase inicial da doença periodontal ─ que pode evoluir para uma periodontite e levar a inúmeros problemas, inclusive resultando na perda do dente.

Como nem sempre a escova consegue retirar toda a placa bacteriana, principalmente aquela que fica próxima da gengiva, o fio dental é essencial para evitar todos esses problemas.

Como usar o fio dental corretamente?

Para que todos esses benefícios realmente ocorram, é muito importante que o fio dental seja usado corretamente, da seguinte maneira:

  • use cerca de 40 centímetros de fio, e enrole-o ao redor de cada dedo médio, deixando mais ou menos 10 centímetros entre os dedos;
  • segure o fio usando o polegar e o indicador e deslize-o de maneira suave para cima e para baixo, passando entre os dentes;
  • não se esqueça de passar com cuidado o fio dental ao redor da base de cada dente “abraçando” um dente e depois o outro, sempre ultrapassando a linha que une a gengiva ao dente. É importante nunca forçar o fio contra a gengiva, porque isso pode causar machucados;
  • na hora de remover o fio dental, faça movimentos para trás e para frente para retirá-lo do meio do dente;
  • Repita o processo em todos os dentes.

Se você não tem o hábito de usar o fio dental e começou a fazê-lo agora, pode notar pequenos sangramentos enquanto estiver passando o fio. Caso você use-o de maneira correta, esse sangramento cessará, já que a sua gengiva se tornará mais saudável e livre da placa bacteriana.

Mas, se você notar que ainda está apresentando sangramento de maneira regular após alguns dias, o mais indicado é visitar o seu dentista, que poderá verificar se você está usando o fio corretamente, sem colocar muita força, ou se você está apresentando algum sinal de gengivite, por exemplo.

Qual fio dental usar?

Hoje no mercado é possível encontrar algumas opções de fio dental e nem sempre é fácil optar pelo mais adequado para as nossas necessidades, não é mesmo?

Os fios de nylon (também conhecidos como multifilamento) são compostos de várias fibras de nylon e, algumas vezes, eles podem rasgar ou desfiar, principalmente quando as pessoas possuem os dentes muito unidos.

Nesses casos, o mais indicado é o uso do fio de filamento único (PTFE) que desliza de maneira mais fácil e suave entre os dentes, mesmo nas arcadas com pouco espaço, e não se rompe.

Outra possibilidade é o uso da fita dental, que é mais achatada e larga, e pode ser recomendada em casos específicos, como para pessoas que possuem diastema (dentes separados).

Como você viu, não existem diferenças significativas entre usar o fio dental antes ou depois da escovação ─ sendo o mais importante usá-lo de maneira correta e com frequência diária.

Gostou desse conteúdo? Se ele foi útil para você, compartilhe-o em suas redes sociais e ajude os seus amigos a manterem a saúde bucal sempre em dia!