As principais doenças bucais são causadas por descuidos com a higiene oral. A má escovação dentária aliada a uma alimentação não balanceada e rica em açúcares são as principais causas de problemas na boca, bochechas e gengivas.

As consequências da falta de higiene bucal vão muito além da perda de dentes. Isso porque problemas de saúde oral podem desencadear complicações no nosso organismo em geral. Mas, você sabe quais são as principais doenças bucais e como evitá-las? Se não, continue a leitura que falaremos a respeito!

Quais são as principais doenças bucais?

Cárie

Essa é uma das principais doenças bucais e também uma das mais comuns em todo o mundo. A cárie origina-se da ação dos ácidos liberados pelas bactérias quando essas metabolizam os açúcares ingeridos. Esses ácidos são capazes de corroer e romper as estruturas calcificadas do dente (esmalte e dentina). É, portanto, um processo de desmineralização do dente.

A formação da cárie é lenta e progressiva quando persistem hábitos alimentares ricos em açúcares. A má higienização bucal mantém esses ácidos agindo todos os dias, destruindo tecidos, podendo prejudicar todo o dente e causar sérias infecções.

Fio dental e uma boa escovação são as principais armas contra cárie, associados a uma redução na ingestão de açúcares, mas isso antes de ela se instalar. Uma vez existente, deve-se manter esses cuidados e buscar a assistência odontológica profissional.

Aftas

As aftas também constituem uma doença comum em todo o mundo. Elas são um tipo de úlcera bucal e formam uma pequena ferida esbranquiçada circular, rodeada por tecido avermelhado. Ocorrem na mucosa da boca e podem ser simples ou múltiplas, mas quase sempre dolorosas ou, no mínimo, causam desconforto. Podem durar até duas ou três semanas.

As aftas se formam a partir de microferimentos causados por alimentos (abacaxi, pipoca, pão, entre outros), aparelhos ortodônticos ou por mordidas na mucosa bucal. Essas pequenas feridas expõem parte das células da mucosa e então, nosso sistema imunológico confunde as proteínas das células expostas com bactérias e as atacam, aumentando o ferimento e formando a afta.

Cerca de uma semana depois da afta estar instalada na boca, o organismo reconhece o tecido ferido como próprio e então, começa o processo de regeneração do local. Portanto, pode-se considerar a afta bucal como uma doença autoimune.

Os remédios para aftas são indicados para aliviar os sintomas causados pelas feridas. Apesar de ser uma doença bucal comum, sua recorrência começa a diminuir em pessoas com idade a partir de 35 anos até que por fim, elas não aparecem mais.

Eritema migratório

O eritema migratório é também conhecido como glossite migratória benigna ou, popularmente, como língua geográfica. Trata-se de um distúrbio benigno que aparece na parte dorsal (superior) da língua.

Suas características principais são lesões como manchas erosivas (desgastantes) e eritematosas (avermelhadas). Essas anomalias podem migrar de um ponto para outro na língua como um mapa geográfico desenhado (por isso o nome de migratória e geográfica).

Essas lesões do eritema migratório ocorrem em pessoas de qualquer idade, havendo uma prevalência em crianças com menos de 7 anos de idade. Elas não comprometem o paladar e, geralmente, não apresentam outros sintomas além de ardência local, mas isso acontece em casos raros. No entanto, quando o paciente tem o problema, ele deve evitar alimentos muito condimentados ou muito quentes.

As causas do eritema migratório são desconhecidas, mas a doença pode ter origem hereditária e estar relacionada a estresse emocional, avitaminoses ou dermatite seborreica. Por se tratar de uma condição benigna, logo ela desaparece, por isso, não há necessidade de tratamento. Apenas os sintomas são tratados, se houver necessidade.

Halitose

A halitose, ou mau hálito também é uma das principais doenças bucais e atinge cerca de 40% da população mundial. O problema geralmente é causado pela falta de higiene adequada com os dentes e a língua. Mas também pode ser resultante de infecções bucais ou de maus hábitos, como consumo frequente de álcool e uso de tabaco.

O hábito de ficar muitas horas sem comer e tomar pouca água ao longo do dia também causam o mau hálito. Além disso, há alimentos que podem contribuir com o problema. Embora a halitose não cause maiores consequências físicas, sua presença pode abalar a autoestima do indivíduo e ainda causar impacto negativo em suas relações pessoais e profissionais.

Problemas de saúde também podem contribuir para que sua boca fique com um cheiro desagradável. O refluxo gastroesofágico é um exemplo de doença que contribui com o aparecimento da halitose. Para evitar o problema, você deve manter uma boa higiene bucal e uma alimentação saudável, evitar o consumo excessivo de álcool e ainda evitar o cigarro.

Gengivite

A gengivite também é uma das principais doenças bucais, que pode prejudicar a beleza de seu sorriso. Ela é uma inflamação da gengiva e, de modo geral, é provocada pela presença de placa bacteriana acumulada sob os tecidos gengivais.

Seus sintomas iniciais são vermelhidão, inchaço, sensibilidade e sangramento gengival, que acontece na hora da escovação ou de passar o fio dental. Quando a gengivite aparece, podem ser formadas bolsas entre os dentes e a gengiva. Nessa situação, ocorre maior acúmulo de resíduos na área e intensificação da doença, muitas vezes acompanhada de halitose e gosto ruim.

A gengivite não tratada pode evoluir para periodontite, que por sua vez, traz consequências mais graves tanto para a saúde bucal quanto para a saúde do organismo. Para evitar a gengivite é preciso ter uma boa higiene para que a placa bacteriana e o tártaro não se acumulem em seus dentes, causando inflamação nos tecidos.

Periodontite

A periodontite, como visto, é a evolução da gengivite não tratada a tempo. Quando ela ocorre, os quadros infecciosos passam das gengivas para os ligamentos e ossos que dão suporte aos dentes. A perda desse suporte, por sua vez, faz com que os dentes fiquem moles e em casos graves, acabem caindo.

A periodontite é a principal causa da perda dentária entre pessoas adultas. Na infância, esse quadro não é comum, mas costuma se agravar na adolescência. Além disso, se não for tratada a tempo, a periodontite pode causar outros tipos de problemas de saúde.

Os sintomas da doença são: mau hálito, gengivas com aspecto avermelhado ou arroxeado, sangramento frequente (principalmente durante a escovação), sensibilidade nas gengivas, inchaço e mobilidade dentária.

Candidíase oral

A candidíase oral, popularmente conhecida como “sapinho”, é uma infecção provocada pelo fungo Candida albicans. Caracteriza-se pelo surgimento de placas esbranquiçadas e avermelhadas na cavidade bucal, na língua e, às vezes, no céu da boca. Pode provocar também pequenas feridas no canto da boca.

Embora seja mais comum em crianças, a candidíase pode surgir no adulto com o sistema imunológico fragilizado pela idade, pelo uso de antibióticos ou por outras doenças.

Para se prevenir deste incômodo, você deve fazer uma boa higienização da boca, principalmente depois de consumir alimentos muito açucarados. As visitas periódicas ao dentista também são uma forma de prevenção da doença. O tratamento para candidíase oral é bem simples, feito com medicação antifúngica.

Endocardite bacteriana

A endocardite bacteriana é uma infecção que afeta o coração e pode conduzir o paciente a óbito. É considerada como um dos problemas mais sérios resultantes da má higienização bucal.

Trata-se da introdução de bactérias da gengivite na corrente sanguínea e que se deslocam até o coração, provocando danos nos tecidos internos do órgão. Por essa razão, pacientes cardíacos ou com predisposição à doença devem ser bem cautelosos com a higiene bucal e ainda devem consultar o médico e o dentista periodicamente, a fim de evitar maiores problemas.

Como evitar o aparecimento dessas doenças?

Assim como outras doenças que acometem nosso organismo, os problemas bucais podem ser evitados. E quanto antes você cuidar de seus dentes, melhor para você, pois é possível uma pessoa conservar sua dentição natural por toda a vida. A seguir, apresentaremos algumas dicas de como manter seu sorriso bonito até a velhice.

Mantenha uma boa higiene bucal

Como vimos ao longo do texto, a causa da maioria das doenças bucais é a má escovação dentária. Para manter seus dentes intactos, você deve escovar os dentes sempre após as refeições e ainda contar com o uso do fio dental. Enxaguantes também são bem-vindos, desde que usados com recomendação do dentista.

Use produtos de qualidade

A qualidade da escovação também conta e não apenas a quantidade. Por isso, você deve escolher os produtos certos para cuidar de seu sorriso. A escova de dentes deve ter cerdas macias e um formato anatômico que possibilite que ela alcance as áreas mais difíceis.

Uma boa pasta dental também ajuda na complementação da limpeza bucal. Dê preferência às pastas com flúor, mas tome cuidado para não usar produtos abrasivos, pois eles podem danificar o esmalte dos dentes.

Mantenha uma dieta equilibrada

Alguns alimentos contribuem para o aparecimento de cáries e outras doenças. Então, se você quer manter sua saúde oral em dia, procure manter uma alimentação rica em fibras, cálcio e vitamina C, além de evitar alimentos muito doces e açucarados. Beber água ao longo do dia também ajuda a manter a salivação, evitando a boca seca e consequentemente, o mau hálito.

Abandone hábitos nocivos

O consumo excessivo de álcool e uso de tabaco também são inimigos de dentes saudáveis. Se você gosta de tomar um vinho no fim de semana, não significa que você deva abandonar de vez o hábito, mas sim, consumir com moderação. Já o cigarro deve ser abolido de sua vida, pois ele só traz malefícios para sua saúde bucal.

Vá ao dentista regularmente

Mesmo que tenha bons hábitos e cuide de sua higiene bucal, você deve ir ao dentista de 6 em 6 meses. As visitas são importantes para que o profissional verifique se há alguma anormalidade em sua boca e, caso tenha, ele vai indicar o tratamento adequado o mais rápido possível.

Além disso, é necessário realizar uma limpeza com o profissional pelo menos uma vez por ano. O procedimento impede o acúmulo de tártaro e o aparecimento de outros problemas bucais.

Agora que você já sabe quais são as principais doenças bucais, está na hora de você seguir nossa fanpage no Facebook para ficar por dentro de todas as postagens de nosso blog!