Quando o dente de uma pessoa sofre algum tipo de dano, uma restauração ou implante podem ser indicados para solucionar o problema. Mas a escolha entre um ou outro tratamento varia conforme a gravidade do caso e a necessidade do paciente.

Ambos procedimentos são eficazes para promover a reabilitação oral, além disso, os dois trazem vantagens e benefícios para quem se submete a eles. De toda forma, são diferentes entre si, tanto na técnica como nas soluções que oferecem.

Por isso, preparamos este artigo com o intuito de apresentar a restauração e o implante mostrando quais são as diferenças entre eles. Continue lendo para entender quando um ou outro procedimento é a escolha ideal.

Quais são as diferenças entre restauração e implante?

A restauração e o implante são dois tratamentos muito importantes da odontologia. Eles ajudam a solucionar problemas funcionais e estéticos da arcada dentária, possibilitando ao paciente alcançar mais saúde bucal e qualidade de vida.

Embora sejam similares nesse sentido, esses dois procedimentos são muito diferentes em sua indicação, execução e nos resultados que promovem. Veja mais sobre eles a seguir para entender essas diferenças.

A restauração

Esse tratamento consiste em reconstruir parte de um dente natural que tenha sido perdida ou comprometida. É utilizado um material resistente e com cor e tonalidade similares aos componentes dentários (esmalte e dentina) para que, além de ser funcional, o tratamento também traga ganhos estéticos.

Suas principais indicações são para quando existe um desgaste do esmalte, ele sofreu alguma trinca ou fratura ou para o tratamento de cárie. O dentista modela o material de modo que as lacunas sejam preenchidas e o dente volta a ficar completo.

A grande vantagem desse procedimento está no fato de que o dente natural é mantido, afinal, estando saudável é possível recuperá-lo sem complicação ou risco para a saúde bucal. Porém, com o passar do tempo pode ser necessário refazer a restauração.

Isso porque ela pode adquirir uma tonalidade amarelada e até mesmo se desgastar. Mas são situações que variam muito de acordo com o material utilizado, os cuidados que o paciente tem com seus dentes e os hábitos que adota.

Principais características:

  • recupera o dente natural saudável;
  • não é um tratamento invasivo;
  • pode ser realizado em uma consulta;
  • seu custo é mais baixo em comparação ao implante;
  • sua durabilidade é relativa.

O implante

Diferentemente da restauração o implante é um tratamento invasivo, pois trata-se de uma cirurgia. Nesse caso não existe a recuperação de um dente natural, mas sim, a substituição dele quando não está saudável.

Esse procedimento consiste em fixar no osso que sustenta os dentes um pino confeccionado em material biocompatível. Ele atuará como uma raiz artificial que possibilitará manter na boca uma prótese similar aos dentes naturais.

O implante é indicado quando o paciente já não tem mais o seu dente ou então a raiz dele está comprometida. No segundo caso, é feita a extração e posterior substituição pelo pino e o dente artificial.

Esse é um tratamento mais complexo que exige um tempo maior para os resultados serem totalmente alcançados. Isso porque é necessário realizar toda a cirurgia de implantação, aguardar a osseointegração do pino e depois disso colocar a prótese definitiva sobre ele.

É importante ressaltar que somente pode fazer implante dentário pessoas que já apresentam o desenvolvimento completo dos ossos faciais e da arcada dentária, quem tem a saúde bucal equilibrada e não apresente perda óssea grave.

Principais características:

  • substitui o dente natural;
  • é um tratamento invasivo;
  • precisa de diversas consultas;
  • seu custo é mais alto em relação à restauração;
  • sua durabilidade é extensa.

Quais vantagens cada um oferece?

Ao realizar uma restauração ou implante nos dois casos o paciente alcançará vantagens e benefícios. Afinal, como você viu, essas duas técnicas ajudam a reconstruir a arcada dentária deixando-a completa, funcional e harmônica.

É por isso que os dois procedimentos mantêm o equilíbrio da saúde bucal e previnem maiores complicações. Ao mesmo tempo, eles também permitem alcançar uma imagem mais bela para o sorriso trazendo ganhos estéticos.

O fator positivo de destaque da restauração é que ela possibilita salvar um dente acidentado ou danificado, mas que ainda está saudável em sua raiz e estruturas de suporte. Com isso, o abalo psicológico para o paciente é muito menor, já que ele não perde o seu dente.

No caso do implante, a grande vantagem dessa técnica é permitir que a arcada dentária seja reconstruída mesmo quando não há possibilidade de aproveitar todos os dentes naturais. E mesmo para quem apresenta a falta deles há algum tempo, é possível recuperar o sorriso fazendo diversos implantes se for necessário, o que eleva autoestima.

É melhor fazer restauração ou implante?

A primeira coisa que você deve ter em mente para saber se é melhor fazer restauração ou implante dentário, é entender que esses dois tratamentos são indicados para problemas diferentes.

Como dito ao longo do texto, a restauração recupera dentes naturais, já o implante, os substitui. Por isso, nem sempre se trata de uma escolha voluntária, porque é preciso levar em consideração diversos fatores.

Somente um dentista está apto para dizer se é mais indicado para um paciente fazer uma restauração ou implante. Para tomar essa decisão ele avaliará toda a saúde bucal, os danos sofridos pelo dente e a técnica que melhor atende naquele momento.

Em alguns casos pode ser que um mesmo paciente seja submetido aos dois tratamentos em dentes diferentes. Afinal, um pode estar saudável enquanto o outro já não é possível mais recuperar. É por isso que essa decisão varia muito de pessoa para pessoa e de dente para dente.

É claro que tudo aquilo que é feito na boca de um paciente antes é conversado com ele. Não é feita nenhuma imposição desse ou daquele método, mas em especial no caso da restauração, nem sempre é viável ou possível realizá-la.

Por isso, para optar entre restauração ou implante você precisa antes conversar com seu dentista de confiança. Você pode expor a sua preferência, mas o profissional sempre indicará o procedimento mais eficaz no seu caso, aquele que trará maiores vantagens e benefícios. Por isso, escolha um bom especialista para ter um ótimo atendimento.

Precisa de uma ajuda para encontrar um dentista de confiança? Entre em contato conosco para conhecer a nossa equipe de profissionais!